Reabilitação Pulmonar: tudo o que você precisa saber


Home » Terapia Respiratória » Reabilitação Pulmonar: tudo o que você precisa saber
Publicado em: 8 de abril de 2021 às 13:59 Reabilitação Pulmonar

A Reabilitação Pulmonar é um tratamento muito eficaz para pacientes de doenças pulmonares crônicas, e traz inúmeros benefícios para o dia a dia dos pacientes.

Esse é um tratamento multidisciplinar (abrangendo a fisioterapia, nutrição, psicologia, etc.) que visa o pleno restabelecimento físico dos pacientes com doenças pulmonares crônicas (e inclusive, para pessoas com sequelas do Covid-19).

Porém, muitas pessoas ainda têm dúvidas sobre o que é a Reabilitação Pulmonar e como esse tratamento é realizado. Por isso, reunimos neste conteúdo todas as informações que você precisa saber sobre esse tratamento.

 

Nesse artigo, você vai conferir:

– O que é a Reabilitação Pulmonar?

– Para quem esse tratamento é indicado?

– Em quem esse tratamento não pode ser realizado?

– Quais são os objetivos e os benefícios da Reabilitação Pulmonar?

– Ganhos psicológicos do tratamento

– O tratamento da Reabilitação Pulmonar na Respire Care

 

Boa leitura!

 

O que é a Reabilitação Pulmonar?

A Reabilitação Pulmonar é um tratamento que abrange várias etapas e visa diminuir o impacto físico e psicológico dos pacientes de doenças pulmonares crônicas, o que resulta na melhoria da qualidade de vida deles.

Muitos pacientes com quadros agravados de doenças pulmonares se queixam de problemas como a fadiga e o cansaço extremo na realização das atividades diárias, falta de ar na realização de exercícios simples, a frequência e o medo das exacerbações causadas pelas doenças pulmonares, etc.

Tudo isso pode ser decorrente do impacto causado pelas doenças pulmonares crônicas, que podem ser controladas e melhoradas com tratamentos, como o tratamento da Reabilitação Pulmonar.

A Reabilitação Pulmonar contribui para melhorar a aptidão física e mental dos pacientes, de modo a proporcionar uma reintegração social total e plena dessas pessoas.

Além disso, esse tratamento aumenta a tolerância a exercícios físicos, promove o recondicionamento físico, o fortalecimento muscular, o controle da falta de ar e melhora a qualidade de vida geral dos pacientes.

O tratamento geralmente é realizado no ambulatório (ou seja, em consultas regulares em um consultório ou em uma clínica especializada), no hospital ou até mesmo na própria residência da pessoa.

A duração do tratamento, por sua vez, é bastante variada e depende de cada caso e profissional que irá realizar: pode ser de seis semanas, oito semanas, nove semanas, dez semanas, doze semanas ou vinte e seis semanas.

A Reabilitação Pulmonar é um tratamento multidisciplinar, pois abrange várias etapas e processos na área da saúde, visando tratar os impactos da doença como um todo.

 

Então, conheça cada um desses processos que o tratamento envolve:

 

– Treinamento físico

Esse treinamento é utilizado para que os pacientes tenham uma melhoria no seu desempenho físico, como a diminuição da fadiga e do cansaço excessivo na realização das atividades do dia a dia.

O treinamento físico é constituído por exercícios aeróbicos e exercícios de fortalecimento muscular, definidos através do planejamento e acompanhamento do fisioterapeuta do paciente.

Assim, para a Reabilitação Pulmonar, esses exercícios aeróbicos são a principal estratégia para melhorar a tolerância do paciente ao esforço físico.

Para isso, são utilizados diversos equipamentos e aparelhos, como bicicletas ergométricas, esteiras e medidores do oxigênio e frequência cardíaca.

Já o exercício físico que tem como objetivo o fortalecimento muscular do paciente, contribui para o aumento de massa e resistência dos músculos, pois estes estão intimamente relacionados com a saúde e resistência de pessoas com doenças pulmonares crônicas.

 

– Educação do paciente

As sessões educacionais visam contribuir para que o paciente faça um auto manejo correto da doença. Ele, juntamente com o suporte psicológico, são importantes para incluir intervenções comportamentais que servem para manter os benefícios atingidos pela Reabilitação Pulmonar.

Assim, mesmo após o término do tratamento, o paciente estará consciente e terá hábitos que irão minimizar o comportamento sedentário e se manter fisicamente ativos com hábitos prescritos de forma personalizada pelo fisioterapeuta.

 

– Orientação dietética

A orientação dietética é uma intervenção nutricional para os pacientes do tratamento de Reabilitação Pulmonar, pois a nutrição e o estilo de vida são auxiliares essenciais para atingir os objetivos do tratamento.

Através do aconselhamento alimentar da Nutricionista, os pacientes podem selecionar e implementar comportamentos que resultam na melhoria da saúde de forma integral.

A orientação dietética é essencial para o tratamento de pacientes com doenças pulmonares crônicas, para a melhoria do quadro e da qualidade de vida.

As complicações de doenças pulmonares, por sua vez, também podem impactar o quadro nutricional dos pacientes. Por isso, é essencial que a Reabilitação Pulmonar também abranja o quadro nutricional dos pacientes.

 

– Apoio psicológico

Pacientes com doenças respiratórias moderadas ou graves, como a DPOC, podem apresentar ansiedade ou depressão como uma consequência da sintomatologia da doença.

Assim, os pacientes da Reabilitação Pulmonar também têm suporte psicológico para lidar com os efeitos das doenças pulmonares crônicas e seu impacto no dia a dia e no âmbito psicológico dos pacientes.

Por isso, é essencial o acompanhamento e o planejamento de cada exercício por fisioterapeutas e profissionais da área da saúde para o manejo adequado de cada etapa do processo da Reabilitação Pulmonar.

É importante lembrar que a Reabilitação Pulmonar é um tratamento não farmacológico, ou seja, não é pautado na utilização de medicamentos para ser realizado.

Além disso, a Reabilitação Pulmonar é um tratamento complementar ao tratamento prescrito para a doença pulmonar crônica, não devendo ser substituído por ele.

A Reabilitação Pulmonar não é um tratamento exclusivo para casos agravados de doenças pulmonares, mas pode ser iniciado por pacientes com casos moderados para se beneficiar da diminuição da falta de ar e aumentar a tolerância a exercícios físicos.

 

Para quem esse tratamento é indicado?

A Reabilitação Pulmonar é um tratamento que compreende diversas pessoas com impactos na sua respiração e qualidade de vida, podendo ser também de diversas faixas etárias.

As doenças pulmonares crônicas são progressivas e, em casos graves, podem comprometer a qualidade de vida dos pacientes.

Ainda que essas pessoas façam a terapia medicamentosa adequada (como o uso de broncodilatadores, corticosteroides, oxigenoterapia, etc.), alguns pacientes continuam sentindo os impactos da doença na realização das atividades diárias.

Por isso, a Reabilitação Pulmonar é um tratamento eficaz para combater os efeitos dessas doenças.

Esse tratamento é muito recomendado para pessoas que têm DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica), a qual engloba casos de limitação ou inflamação respiratória, como bronquite e enfisema pulmonar. Porém, ele compreende e tem indicação para várias outras doenças da área.

Essas doenças são, por exemplo, supurações pulmonares (inflamações pulmonares, como o empiema pleural, as bronquiectasias e o abscesso pulmonar), fibroses pulmonares, asma grave, obesidade com insuficiência pulmonar, idosos com dificuldades respiratórias e pessoas com sequelas do Covid-19.

A Reabilitação Pulmonar é, dessa forma, bastante indicada para pessoas que possuem sequelas decorrentes do Coronavírus, que podem surgir após a recuperação da doença.

Há um estudo que foi publicado pelo The Lancet Respiratory Medicine, que avaliou 138 pacientes hospitalizados com COVID-19 em Wuhan, China. Essa pesquisa mostrou que quase todas as pessoas com consequências graves relacionadas à COVID-19 apresentam pneumonia.

Rafael Santana, em um artigo para o Grupo A Tarde, afirmou que “estudos divulgados nos últimos meses e a observação clínica dos profissionais indicam possíveis sequelas que a doença pode deixar, apesar de ainda não ser possível assegurar se elas são temporárias ou permanentes. Até agora, o que se sabe é que pacientes que tiveram casos mais graves da doença, além de danos nos pulmões, podem ter alterações no coração, rins, intestino, sistema vascular e cérebro”.

Assim, pessoas que ainda sentem o impacto sintomatológico do Covid-19, ainda que tenham se recuperado da doença, podem realizar o tratamento de Reabilitação Pulmonar para o pleno restabelecimento do paciente.

 

Em quem esse tratamento não pode ser realizado?

Alguns pacientes, no entanto, possuem condições em que a Reabilitação Pulmonar não é um tratamento indicado, comprometendo sua melhora nos quadros respiratórios.

 

Os critérios de exclusão para esse tratamento são:

– doenças cardiovasculares não controladas que impedem a participação em um programa de exercícios;

– condições ortopédicas ou neurológicas que comprometem a mobilidade para a realização de atividades físicas.

 

Nesses casos, o fisioterapeuta deve fazer uma avaliação do paciente em questão para indicar o tratamento adequado e eficaz, para que assim, seu objetivo seja alcançado.

 

Quais são os objetivos e os benefícios da Reabilitação Pulmonar?

A Reabilitação Pulmonar é um tratamento que visa, sobretudo, diminuir os impactos das doenças crônicas pulmonares nos pacientes e evitar que os sintomas dessas doenças os atrapalhem na realização das suas atividades diárias.

Assim, os principais objetivos da Reabilitação Pulmonar são pautados na:

 

  1. Diminuição e controle dos sintomas respiratórios causados pelas doenças;

 

  1. Aumento da capacidade física e diminuição da fadiga dos pacientes, o que se resulta principalmente do treinamento físico (aeróbico e fortalecimento muscular);

 

  1. Melhoria na qualidade de vida e independência dos pacientes, através do controle sintomático da doença, do automanejo gerado pelas sessões educacionais e diminuição da frequência das exacerbações;

 

  1. Diminuição dos impactos psicológicos das doenças pulmonares, gerado através das sessões de apoio psicológico.

 

Esses 4 objetivos principais trabalham em conjunto visando a melhoria da qualidade de vida dos pacientes portadores de doenças pulmonares.

Assim, o que se resulta do tratamento de Reabilitação Pulmonar é a melhoria do condicionamento físico e diminuição da sensação de cansaço e fadiga.

 

Ganhos psicológicos do tratamento

Você sabia que a Reabilitação Pulmonar também traz inúmeros ganhos psicológicos para os pacientes?

Esse tratamento contribui para a melhoria da qualidade de vida dos pacientes em todos os aspectos: físicos e psicológicos.

Entre os mais importantes ganhos psicológicos do tratamento de Reabilitação Pulmonar, encontram-se: a diminuição da ansiedade causada pelas doenças, a diminuição da depressão, aumento dos sentimentos de motivação e superação, além da melhoria na resistência e imunidade.

A ansiedade pode estar intimamente relacionada com o medo do agravamento dos sintomas da doença, e o estresse causado pelas exacerbações. A depressão, por sua vez, pode ser uma resposta psicológica quando o mesmo começa a sentir limitações e dependências causadas pelas doenças respiratórias.

Dagoberto Godoy, através de seu artigo “O Efeito da Assistência Psicológica num Programa de Reabilitação Pulmonar para Pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica”, afirmou que: “a inserção de sessões de psicoterapia num PRP destinado a pacientes portadores de DPOC moderada a grave pode reduzir os níveis de sintomas comportamentais de ansiedade e de depressão; pode melhorar os índices de qualidade de vida”.

Assim, cada processo da Reabilitação Pulmonar visa restabelecer, de forma plena, os pacientes portadores de doenças pulmonares.

 

O tratamento de Reabilitação Pulmonar da Respire Care

O programa de Reabilitação Pulmonar da Respire Care conta com fisioterapeutas que acompanham todo o tratamento, com todo o suporte e segurança necessários: equipamentos próprios e tecnologias modernas para o monitoramento das atividades.

Além disso, contamos com parceiros que integram a equipe multidisciplinar para que a Reabilitação Pulmonar seja plena: fisioterapeutas especializados, nutricionista e psicóloga, abrangendo todas as áreas do tratamento.

 

Se você se interessou por esse conteúdo, também pode gostar de:

A importância do sono para fortalecer a imunidade

5 formas práticas para você começar a dormir melhor hoje

Efeitos da pandemia na saúde e no sono

 

WhatsApp chat